Mais destaques

Mais destaques

Lucélia Santos diz que nunca recebeu pelos direitos de transmissão da novela A Escrava Isaura e cobra dívida

Lucélia Santos em “Escrava Isaura” (Foto: Divulgação)
A atriz Lucélia Santos fez revelações para o programa TV Fama. (Reprodução)

A atriz Lucélia Santos está uma fera. A veterana estreou na TV em 1976 com a protagonista Isaura de A Escrava Isaura e ganhou fama em todo o mundo, já que a trama foi exibida em mais de 80 países. Virou um grande fenômeno na época.

Contratada para Jesus, na Record, Valentina Bulc aparecerá em O Outro Lado do Paraíso; conheça a personagem

Apesar desse sucesso, Lucélia revelou para o programa TV Fama que nunca recebeu pelos direitos de transmissão da novela de época e agora cobra essa dívida. Questionada se se incomoda que as pessoas relembrem a personagem, Lucélia foi firme.

“Não, eu só gostaria de receber os meus direitos por isso, de resto não me incomoda nada. Me incomoda não receber”, disse ela, que afirmou estar procurando a justiça para saber como poder resolver esse imbróglio. Por fim, a atriz contou não assiste mais televisão: “Não tenho TV em casa.”

LUCÉLIA SANTOS RETORNA À TV EM SERIADO

Veja também

Lucélia Santos, afastada das novelas há 12 anos, voltará para os holofotes ao interpretar uma secretária debochada e com um grande apetite sexual, segundo informa o site UOL. Ela também acaba de assinar com a Biocine.

Juliana Paes comemora aniversário da mãe longe, mas faz declaração: “no seu colo que recupero minhas forças”

Salve-se Quem Puder é o nome da produção que a veterana dará vida à interesseira Edmilda. A série será dirigida por José Paiva, e escrita pelo autor Júlio Kadetti, irá ao ar na TV paga.

Para quem não sabe, a veterana ficou mundialmente conhecida após protagonizar Escrava Isaura, (1976-1977). Seu último trabalho nas telinhas foi uma participação no seriado Vai Que Cola, do Multishow.

ENQUETE BBB22: Quem você quer saia? VOTE AGORA

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários