Celebridades

Marília Mendonça é vítima de bullying e piadas maldosas no Melhores do Ano

Marília Mendonça (Foto: Reprodução)

A cantora Marília Mendonça sofreu com comentários maldosos nas redes sociais por causa do look que escolheu para concorrer ao troféu do Melhores do Ano. O concurso do Domingão do Faustão elege os nomes que marcaram o país ao longo dos doze últimos meses.

Na ocasião, a sertaneja usava uma roupa branca e alguns tecidos a mais, como se fosse um par de asas, e isso foi motivo de chacota por muitos. Alguns internautas disseram que ela estava parecendo uma atriz de peça de natal, Iemanjá, um anjo, ou até que estava indo ao batismo.

Que maldade! Vale lembrar que a disputa pelo posto de melhor cantora acabou sendo vencida por Ivete Sangalo. A baiana também desbancou Anitta, mas as três deram o que falar na web.

Marília Mendonça, Anitta e Ivete Sangalo (Foto: Reprodução)

Não se falava em outra coisa a não ser o barrigão de Ivete, enquanto Anitta virou assunto por não ter dispensado nenhuma comida durante o buffett nos bastidores.

CANTORA RELATA COMO FOI CANTAR PELA PRIMEIRA VEZ

Carro chefe do time feminino que vem dominando o sertanejo no Brasil, a cantora Marília Mendonça foi o destaque deste sábado (04) do programa “Altas Horas”. Na atração, ela falou da vida pessoal e também sobre a carreira, inclusive contou como tudo começou.  A primeira vez de Marília foi em uma igreja, e não foi nada fácil.

“A primeira vez que eu fui cantar na igreja foi engraçado, porque eu esqueci a letra, comecei a chorar e chamei a minha mãe. Eu tinha uns 10 anos de idade. Aos 12 eu já estava na sofrência, eu fiz a minha primeira música aos 12 anos”, revelou a cantora. Marília ainda não tinha banda ou acompanhamento de instrumento quando começou a cantar. Era tudo na base do playback. Mas calme! Era mais do que normal.

+Laura Cardoso contracena com Fernanda Montenegro e internet vai à loucura

“Todas as adolescentes da igreja cantavam assim. Isso em Goiânia. Eu nasci em Cristianópolis, mas fui lá só para nascer. Inclusive, estou devendo uma visita, porque fiquei sabendo que sou o orgulho de lá. Não voltei ainda!”, conta. A “sofrência” destacada em sua música mostra o reflexo de uma infância difícil:

“Na minha sofrência, eu conto uma história e termino sempre com um final feliz para o lado da mulher, não sei se vocês perceberam. Nem sempre as coisas funcionaram assim na minha vida. E nem sempre as músicas terminaram como eu quis”. Outro destaque na participação de Marília foi quando ela falou sobre os irmãos. Já houve briga feia até por comida.

“Já bati e apanhei. Eu tenho alguns irmãos por parte de pai que eu perdi o contato já faz um tempo. Depois que o meu pai faleceu, a gente nunca mais se viu. São ‘apenas’ oito irmãos por parte de pai. Meu pai era ‘o’ cara. E tenho um irmão que mora comigo, meu irmão mais novo, que a gente já pegou umas brigas pesadas pelo pedaço maior de bife”, finaliza.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Lucas Medeiros

Twitter: @luccasmeddeiros
Contato: lucasmedeirospaiva@gmail.com