Celebridades

Jesus! Mulher entrega provas bombásticas e diz que famoso cantor, morto em 2006, foi assassinado

Cantor James Brown teria sido assassinado, segundo disse às autoridades uma artista (Reprodução)
Cantor James Brown teria sido assassinado, segundo disse às autoridades uma artista (Reprodução)

De acordo com a artista circense Jacque Hollander, o cantor James Brown, morto em 2006, teria sido, na verdade, assassinado

Um caso um pouco bizarro tem tomado conta da imprensa dos Estados Unidos após uma mulher procurar as autoridades afirmando ter documentos que comprovariam que o lendário cantor do estilo soul music James Brown, que morreu em 2006, foi na verdade assassinado.

De acordo com informações da imprensa norte-americana, um porta-voz do Condado de Fulton, no estado de Atlanta, diz que a artista circense Jacque Hollander se encontrou com o procurador Paul Howard, na quarta-feira, 12, e teria entregado uma carta cheia de itens que, supostamente, comprovariam que o cantor James Brown foi assassinado.

+Desaparecida e reclusa, Ana Paula Arósio quebra 4 dentes de galã da Globo que rasga o verbo: “Sangue pra todo lado”

+Após ‘provocação’ de Viviane Araújo, Gracyanne Barbosa manda recado na lata: ‘Divulgando meu marido’

Agora, o porta-voz disse que, após essa revelação bombástica, investigadores irão entrevistar a artista circense, caso as evidências apresentadas por ela apontem para uma atitude criminosa, no tocante à morte do cantor. Jacque já havia tentado, em 2019, se encontrar com autoridades do estado para entregar uma lista com supostas testemunhas do “crime” que matou James Brown.

CNN investigou possível assassinato

Antes da denúncia da artista circense vir à tona, a emissora de TV mais assistida dos Estados Unidos, a CNN, em fevereiro de 2019, já havia levantado a hipótese de que de fato James Brown teria sido assassinado. O canal conversou com mais de 100 pessoas e chegou a analisar milhares de páginas de registros policiais e judiciais, além de pesquisar detalhes forenses e mensagens de texto.

Jacque Hollander e James Brown trabalharam juntos nos anos 1980, e em 1988 o cantor teria estuprado a artista circense. A vítima decidiu não precisar o músico na época, mas guardou evidências e documentos sobre Brown e seus sócios nos últimos 30 anos.

De acordo com a CNN, ao menos 11 pessoas chegaram a pedir uma nova investigação policial sobre a morte de James Brown, que morreu aos 73 anos em 2006. Oficialmente, a causa de seu óbito foi registrada como insuficiência cardíaca.

TV Foco no Youtube

Sobre o autor

Redação TV Foco