Notícias Notícias do Mundo

O Brasil já comprou todas as vacinas para a população? Saiba quando o nosso país estará totalmente vacinado

Vacinação só deverá ser concluída em um melhor cenário no próximo ano (Foto: Reprodução)
Vacinação só deverá ser concluída em um melhor cenário no próximo ano (Foto: Reprodução)

Especialistas fazem projeção sobre conclusão da vacinação da covid-19 no Brasil

Diante do atual cenário que o Brasil se encontra em meio a pandemia do coronavírus, muitos se questionam em relação sobre quando todos os cidadãos brasileiros vão estar totalmente vacinados e livres desse terrível vírus que assombra o mundo desde o ano passado.

E de acordo com o jornal Extra, o país diferente do que todos desejam, está muito longe de chegar à margem de 70% da sua população vacinada, estimada como um limiar mínimo para imunidade coletiva contra o coronavírus. Depois dos 49 dias de campanha de vacinação em curso, apenas 3,75% da população (5% dos adultos), haviam recebido a primeira dose da vacina.

Se for levado em conta apenas as vacinas com contrato fechado no Brasil, o país deve chegar ao mês de abril do ano que vem sem atingir a tão almejada marca de 70% de vacinados com duas doses. A projeção está sendo baseada em cronograma de entrega de vacinas que o Ministério da Saúde divulgou recentemente, levando em conta apenas os contratos já assinados e que já tenham data de entrega prevista de doses.

Porém, o governo federal está em tratativas com fabricantes e divulgou os prazos propostos em negociações. Caso os contratos se concretizem, o Brasil tem a capacidade de atingir os 70% dos vacinados ainda antes do fim do ano. Esse segundo cenário já inclui vacinas da Pfizer, Janssen, Sputnik V e Moderna.

A projeção feita pelo Globo, leva em conta os períodos necessários de intervalos entre doses aprovadas para cada vacina, considerando uma capacidade de aplicação de 2 milhões de doses por dia no Brasil, que especialistas consideram exequível.

De acordo com especialistas, é difícil chegar a um limiar de 70% antes de dezembro, pois, quando a maioria dos lotes de vacina estiverem chegando, o PNI, Programa Nacional de Imunização, possivelmente já estará operando com sua capacidade total sem condições de aplicar as novas doses em tempo hábil.

E um dado preocupante é que o Brasil só tem compra de vacina contratada para imunizar 65% da população. O ministério da Saúde divulgou o recebimento de 275 milhões de doses de vacinas para o Brasil, incluindo na conta as já entregues e aplicadas.

Já os outros 140 milhões de doses viriam pelas “compras futuras” com AstraZeneca e Sinovac, e mais 161 milhões são as doses ainda “em tratativas”, segundo o cronograma do governo federal. Caso todos os negócios listados pela pasta se concretizem, no ano que vem o Brasil terá dose para vacinar 100% da população.

Segundo especialistas, o ritmo de vacinação no país está lento, isso, por conta da falta de vacinas no sistema. De acordo com Denise Garrett, epidemiologista e vice-presidente do Instituto Sabin, o Brasil tem experiência e estrutura suficientes para ter mais agilidade, mesmo em um cenário de escassez de doses.

“O Brasil conseguiu vacinar 80 milhões de pessoas, na campanha contra Influenza, em apenas três meses. São 38 mil salas de vacinação no país inteiro, com profissionais treinados. É inaceitável o que estamos vendo”, afirmou ela.

Vacinação contra coronavírus continua em ritmo lento no Brasil (Foto: Reprodução)
Vacinação contra coronavírus continua em ritmo lento no Brasil (Foto: Reprodução)

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Bruno Silva

Bruno Silva é paraibano e atua na área como redator desde 2013, sempre trazendo notícias aos leitores com muita responsabilidade.