EITA

Falência decretada e R$ 35 bi em dívidas: O FIM de 2 montadoras, rivais da Fiat, após sucumbir à crise

15/06/2024 às 9h15

Por: Kelly Araújo
Imagem PreCarregada
Montadoras rivais da Fiat fecharam as portas (Foto: Reprodução/ Internet)

O fim de 2 montadoras rivais da Fiat causou espanto em todo mundo

Abrir um negócio não é uma das tarefas mais fáceis do mundo. Isso porque uma série de situações pode levar ao fim de um grande empreendimento. Nessa matéria, por exemplo, falaremos sobre o fim de 2 montadoras, rivais da Fiat, após sucumbir à crise financeira.

Logo de cara, começaremos falando sobre a situação da Arrival. A empresa não estava preparada para enfrentar o mercado. Conforme informações do site Página 3, a montadora decretou falência. Ela entrou em administração judicial em fevereiro de 2024 e isso é uma forma britânica de pedir falência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Um dos carros da Arrival (Foto: Divulgação)
Um dos carros da Arrival (Foto: Divulgação)

A empresa disputaria com a Fiat no mercado de elétricos, mas não quis apenas focar na fabricação de carros de passageiros. A montadora foi além, segundo o Página 3, e decidiu construir uma grande van, um ônibus e um carro destinado ao uso por empresas de carona. Mas, o negócio não engrenou.

A ideia era boa e o foco da rival da Fiat era reinventar o design e a produção de veículos elétricos para promover a sustentabilidade. Mas, essas metas eram ambiciosas para uma empresa que ainda não havia vendido nenhum veículo real. Diante da situação, a montadora estuda vender os negócios e ativos.

Continua após o Veja Também

Veja também

Rival da Fiat teve falência decretada - Foto: Internet
Rival da Fiat teve falência decretada – Foto: Internet

Ela pode vender a plataforma de veículos elétricos, software e propriedade intelectual, visando beneficiar os credores. A Arrival vem perdendo dinheiro desde 2021 e, mesmo tendo arrecadado milhões em financiamento, esgotou seus recursos financeiros antes de vender um único veículo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Outra montadora que fechou as portas foi a Chrysler no ano de 2009. De acordo com informações do portal SeDEP, a empresa declarou falência, após as negociações entre o Departamento do Tesouro e os credores chegar ao fim, com um comunicado feito pela Casa Branca, dos Estados Unidos.

Chrysler fecha as portas nos EUA (Foto: Reprodução/ Internet)
Chrysler foi a montadora que fechou as portas nos EUA (Foto: Reprodução/ Internet)

Segundo o jornal ‘Detroit Free Press’, a conversa que contou com o consórcio de 46 bancos e fundo de investimentos na época, dos quais a montadora devia certa de 7 bilhões de dólares, não chegaram a um acordo final. Nem mesmo a ajuda que a rival da Fiat recebeu do governo dos EUA foi suficiente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Qual a diferença entre falência e recuperação judicial?

Segundo informações do portal Vem Pra Dome, ambos os institutos têm como objetivo a satisfação de dívidas de uma empresa. Contudo, a principal diferença está na continuidade ou não do empreendimento.

No caso da recuperação judicial, se ganha tempo para recuperar a capacidade de gerar resultados na empresa. Por outro lado, na falência, não existe a reestruturação do negócio e ele acaba fechando as portas.

A ideia por trás da recuperação judicial é manter o negócio ativo, gerando empregos e possibilitando que a empresa consiga pagar as suas dívidas. Na falência, ocorre o encerramento do negócio, que é considerado irrecuperável.

🚨 Globo arranca Ana e Poeta do ar por R$ 450M + Maju fora do Fantástico na surdina + Ratinho defende ex de Iza    

chrysler
Destaque
Falência montadora
Kelly Araújo

Autor(a):

Eu sou Kelly Araújo, formada em Biologia pelo IFCE e atualmente estudo Engenharia de Produção Civil na mesma instituição. Escrevo sobre televisão e o universo dos famosos desde o ano de 2014. Sou apaixonada por falar sobre os bastidores da TV, gosto de acompanhar a vida dos famosos nas redes sociais e amo assistir um reality show de confinamento. Minhas redes são: Email: [email protected]

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.