Policial

Policial

Ordem para matar policiais e fogo em ônibus: PCC volta a tocar o terror e datas de ataques são descobertas

PCC ordenou que queimem ônibus e matem policiais (Foto: Freepik)
PCC ordenou que queimem ônibus e matem policiais (Foto: Freepik)

O PCC exige uma lista de regalias para recuar em ataques planejados contra a polícia e serviços públicos do Distrito Federal

Bandidos do PCC (Primeiro Comando da Capital) deram uma ordem aos integrantes da facção para atacarem serviços e agentes públicos após uma espécie de “salve nacional”. A intenção seria levantar todo o tipo de informação sobre servidores dos sistemas penitenciários estaduais e exigir regalias.

De acordo com a coluna Na Mira, de Carlos Carone e Mirelle Pinheiro, no Metrópoles, os chefes determinaram duas datas para realizarem esses ataques: dia 28 de novembro e 3 de dezembro.

Esses faccionados estão no Presídio do Distrito Federal I (PDF I), no Complexo Penitenciário da Papuda. A Secretaria Nacional de Políticas Penais (Senappen) destacou que policiais penais federais deveriam permanecer em alerta máximo, principalmente os lotados nos presídios de Campo Grande (MS) e de Brasília.

O ataque aos agentes públicos se chama “salve nacional”, e funciona como uma espécie de ordem para integrantes da facção cometerem ataques contra transportes públicos, hidrelétricas e agentes da segurança pública, ou seja, para matar policiais.

Bandidos determinaram uma lista com regalias que deveriam beneficiar criminosos que estão na Papuda. Em contrapartida, há seis meses, policiais descobriram que uma presa que já realizava trabalho externo foi descoberta repassando informações aos presos. Ela perdeu o direito e está encarcerada.

Veja também

Presídio do Distrito Federal I (PDF I), no Complexo Penitenciário da Papuda (Foto: Paulo H.Carvalho/Agência Brasília)
Presídio do Distrito Federal I (PDF I), no Complexo Penitenciário da Papuda (Foto: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília)

LISTA DE REGALIAS

No dia 28 de novembro, agentes de segurança ficaram atentos a possíveis ataques. Para recuar, o PCC exige:

  • Extensão do tempo de visitas – das 9h às 15h;
  • Melhoria na qualidade da alimentação servida para os detentos;
  • Reduzir a superlotação das celas, redistribuindo os encarcerados para outras unidades prisionais;
  •  Aumentar o rol de critérios de análise para que a visita íntima possa alcançar mais presos.

POR QUE O PCC SE REVOLTOU NA PAPUDA?

Integrantes do PCC reclamam da superlotação das celas e da quantidade de comida enviada nas cinco refeições do dia. A revolta também envolve o fechamento da cantina, que servia bolos e outros alimentos.

PCC toca o terror (Foto: Jusbrasil)
PCC toca o terror (Foto: Jusbrasil)

🚨 Fátima Bernardes na Record + Thais Fersoza expõe farsa no BBB24 + Globo obriga Rodriguinho a se "humilhar" por Davi

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA