Agora

Agora

PROIBIDOS de andarem no Brasil e fim da linha: O adeus de 4 carros que não rodam mais aqui de forma alguma

Carro a diesel proibido (Reprodução/Internet)
Carro a diesel proibido (Reprodução/Internet)

4 carros queridinhos por todo o brasileiro infelizmente não vão ser mais visto rodando pelo país

O mercado automobilístico está em constante evolução, e os fabricantes de automóveis continuam a lançar novos modelos, enquanto outros saem de circulação. Alguns carros deixam de ser produzidos devido a mudanças nas regulamentações, baixa demanda ou evolução tecnológica.

No universo das regulamentações de veículos no Brasil, há algumas peculiaridades que podem ser surpreendentes, até mesmo para aqueles familiarizados com o assunto. Embora o país não tenha regras tão rigorosas quanto os Estados Unidos no que diz respeito a modificações em veículos estrangeiros, existem categorias de veículos que simplesmente não podem circular em nossas estradas de forma alguma.

Portanto, a seguir, vamos explorar quatro tipos de veículos que têm sua venda proibida no Brasil, juntamente com as razões que fundamentam essa proibição:

1. Carros de passeio a diesel

Carro a Diesel (Reprodução/Internet)
Carro a Diesel (Reprodução/Internet)

LUTO URGENTE: Estrela que brilhou em Verdades Secretas, da Globo, acaba de ter morte confirmada HOJE (24)

Essa situação ocorre devido às regulamentações brasileiras que impõem restrições à venda de veículos equipados com motores a diesel. Essas restrições limitam a utilização desse tipo de motor a categorias específicas, como veículos 4×4 com tração reduzida e picapes com capacidade de carga superior a 1 tonelada. Essas medidas têm o propósito de controlar a emissão de poluentes e se adequar às preferências do mercado brasileiro, que historicamente utiliza motores a gasolina e etanol na maioria dos veículos de passeio.

Veja também

2. Toyota Land Cruiser

Toyota Land Cruiser (Reprodução/Internet)
Toyota Land Cruiser (Reprodução/Internet)

A restrição imposta pela Toyota ao Toyota Land Cruiser é uma medida que, embora incomum, é compreensível devido à preocupação da empresa com o possível uso indevido de seus veículos em conflitos armados. A política da Toyota de proibir a revenda de Land Cruisers com menos de um ano de uso e a existência de uma extensa lista de espera demonstram o rigor com que a empresa aplica essa medida.

Desespero de Mano e martelo batido: Corinthians usa última carta na manga e promove retorno TRIUNFAL de joia

O Toyota Land Cruiser é amplamente reconhecido por sua durabilidade e habilidade para transitar em terrenos diversos, tornando-o uma escolha atraente para compradores em todo o mundo. No entanto, essa mesma versatilidade também pode torná-lo um alvo para ser utilizado em situações de conflito ou para fins ilegais. Por essa razão, a Toyota optou por impor restrições severas à venda e revenda do Land Cruiser, assegurando que o veículo seja utilizado de maneira apropriada e legal.

A proibição de revenda com menos de um ano de uso e a extensa lista de espera refletem o comprometimento da Toyota em manter um controle estrito sobre a forma como seus veículos são utilizados após a compra, priorizando a segurança e a conformidade com as regulamentações internacionais.

3. Gladiator, F-150, RAM 1500 e Silverado Diesel

Gladiator (Reprodução/Internet)
Gladiator (Reprodução/Internet)

Os carros citados nessa posição tem algo em comum, todos são carros de grande porte. A restrição ao uso de motores a diesel em caminhonetes com capacidade de carga inferior a 1 tonelada no Brasil é uma medida implementada para controlar a emissão de poluentes e proteger o meio ambiente. Embora essa regulamentação reduza a disponibilidade de picapes com motores a diesel no mercado brasileiro, ela está alinhada com as preocupações ambientais.

Terra e Paixão – Emmy acaba com a farra do filho e expõe segredo macabro de Luigi: “Português perfeito”

A Fiat Toro é uma exceção a essa regra devido ao seu tamanho e capacidade de carga, que a colocam em uma categoria diferente das picapes menores. Ela atende aos requisitos da legislação brasileira e, portanto, pode ser comercializada com motor a diesel.

Embora essa restrição possa ser decepcionante para os entusiastas de picapes que desejam modelos maiores com motores a diesel, é importante lembrar que o Brasil possui regulamentações específicas para veículos a fim de proteger o meio ambiente e promover a eficiência energética. Portanto, os fabricantes de automóveis devem se adequar às normas locais para poderem vender seus produtos no país.

4. Hyundai Nexo

Hyundai Nexo (Reprodução/Internet)
Hyundai Nexo (Reprodução/Internet)

Já a proibição da venda do Hyundai Nexo no Brasil devido à falta de infraestrutura para abastecimento de carros movidos a hidrogênio é um assunto de grande importância. Embora os veículos movidos a hidrogênio representem uma promissora alternativa para reduzir as emissões de carbono e combater a poluição do ar, sua viabilidade está diretamente ligada à disponibilidade de estações de abastecimento de hidrogênio.

Luto em Terra e Paixão – Pista macabra vaza em meio à ameaça de Aline e morte de Antônio explode

Atualmente, o Brasil não possui uma rede de abastecimento de hidrogênio bem estabelecida, o que inviabiliza a operação de veículos movidos a hidrogênio, como o Hyundai Nexo. A escassez de investimentos em infraestrutura representa um dos principais obstáculos para a adoção desses veículos no país.

Para que os carros movidos a hidrogênio se tornem uma opção viável no Brasil, seria necessário um esforço conjunto envolvendo o governo, a indústria automobilística e empresas de energia, a fim de estabelecer uma adequada rede de abastecimento. Até que essa infraestrutura seja desenvolvida, modelos como o Hyundai Nexo não poderão ser comercializados no país, apesar de seu potencial em termos de sustentabilidade e eficiência energética.

Acabou a graça e estouro de cofres: Leila faz Palmeiras ir pra cima de jogador europeu e pega todo mundo de surpresa

O que é mais importante no carro?

O sistema de transmissão de um veículo desempenha o papel crucial de transmitir a potência gerada pelo motor às rodas, permitindo que o carro se mova. Duas das peças fundamentais desse sistema são a caixa de câmbio e a embreagem. A caixa de câmbio é responsável por selecionar as marchas apropriadas para diferentes situações de direção, enquanto a embreagem facilita a conexão e desconexão suave entre o motor e a caixa de câmbio. Essas duas peças trabalham em conjunto para garantir o funcionamento adequado do veículo.

VÍDEO YOUTUBE: Ana Hickmann "alcooliz@da" + SBT apela por retorno de Global + Outra estrela da  Record tem contas esvaziadas      

TV Foco AO VIVO Acompanhe