Rachel Sheherazade

Rachel Sheherazade, humilhada e chutada do SBT, vira o jogo e processa a emissora na justiça

Rachel Sheherazade surpreendeu no SBT - Foto; Reprodução
Rachel Sheherazade surpreendeu no SBT – Foto; Reprodução

Rachel Sheherazade não sobreviveu ao ambiente político hostil no SBT e foi chutada da emissora, mas agora virou o jogo com processo

Rachel Sheherazade ficou nacionalmente conhecida, principalmente na internet, após comentários políticos feitos em uma afiliada do SBT, o que fez Silvio Santos a chamar para fazer parte do time da emissora principal. Ela explodiu como âncora do SBT Brasil especialmente por causa de suas opiniões, que batiam no governo da época.

Tais opiniões não agradaram a cúpula do Partido dos Trabalhadores, que comandava o Brasil na pessoa da ex-presidente Dilma, e ela teve que deixá-las de lado por ordem de Silvio Santos e levou até bronca dele ao vivo. Acontece que no governo Bolsonaro, mesmo sem emitir opiniões no jornal, a pressão contra a loira foi ainda maior.

Chutada como cachorro morto

Ativa nas redes sociais contra o presidente, Rachel Sheherazade foi praticamente chutada da emissora, sem direito de “se defender”. Em determinado dia, antes da demissão, ela e toda a equipe foram dispensados porque Silvio Santos simplesmente queria cancelar o jornal aos sábados após matéria pender contra Jair Bolsonaro.

Rachel Sheherazade
Rachel, enquanto apresentava o SBT Brasil no passado (Foto: Reprodução)

Agora, Rachel Sheherazade quer virar o jogo e está processando o SBT, de acordo com informações divulgadas por Milton Neves em seu perfil do Twitter. “Rachel Sheherazade entra na Justiça Trabalhista contra o SBT pelas mãos do advogado André Froes, o mesmo de Hermano Heniing contra o mesmo SBT”, revelou ele.

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Fernando Lopes

Escreve sobre televisão desde 2013.