Renata Vasconcellos

Renata Vasconcellos

Após recado amargo de Bonner, Renata Vasconcellos deixa pior notícia para o fim do JN e confirma: “Infelizmente”

Renata Vasconcellos expôs os bastidores da Globo (Foto: Reprodução/Globo)
Renata Vasconcellos no JN (Foto: Reprodução/Globo)

A âncora da Globo encerrou o telejornal de luto por conta das vítimas da Covid-19

Sem William Bonner na bancada do JN, Renata Vasconcellos foi incumbida de dar uma triste notícia no final do noticiário na última quarta-feira (11).

Mesmo com o fim da fase mais critica da pandemia, as mortes causadas pela Covid-19 não cessaram totalmente no país e como consequência, os números trágicos de vítimas seguem aumentando a cada dia.

Tendo em vista esse cenário, depois do boletim de dados da pandemia, apresentados por Fábio Turci, Renata Vasconcellos assumiu a palavra de Hélter Duarte e encerrou o Jornal Nacional de luto, dando a pior notícia da última edição: De que o Brasil havia chego aos 610 mil mortos.

“Com as 264 mortes na últimas 24 horas, o Brasil infelizmente chegou a marca negativa de 610 mil e 80 mortos em decorrência da Covid-19”, informou a âncora.

Como já se tornou um hábito desde abril de 2020, toda vez que o país registra a quantia exata de 5 mil mortos, o JN encerra com os números das vítimas no telão e as luzes do estúdio da Globo se apagam em referência ao luto dos milhares de brasileiros, assim como aconteceu na quarta-feira.

Veja também

Demonstrando seu luto, Renata Vasconcellos encerrou o JN visivelmente entristecida pela marca negativa: “O Jornal Nacional termina aqui”, enquanto as câmeras mostravam o telão com número de vidas perdidas até então.

Hélter Duarte e Renata Vasconcellos
Hélter Duarte e Renata Vasconcellos encerram o JN de luto (Foto: Reprodução/Globo)

RECADO AMARGO DE BONNER

Longe das telinhas desde o final de outubro, William Bonner foi o encarregado de ser o porta-voz do jornalismo da Globo no “UpFront”, evento que a Globo organizou para divulgar sua programação junto ao mercado publicitário.

Segundo Cristina Padiglione, colunista do site F5, da Folha de São Paulo, o âncora do JN alertou que as eleições de 2022 terão uma ampla cobertura da Globo, que virou uma das protagonistas do debate político por conta da rivalidade com Jair Bolsonaro.

Como forma de mandar um recado amargo para a concorrência e para aqueles que tentam desmoralizar o jornalismo da emissora carioca, Bonner afirmou que o canal não irá sucumbir a ameaças e que continuará fazendo a cobertura diária do mundo político.

Após o país enfrentar a fase mais critica da pandemia, os titular do JN ganhou uma merecida folga, no entanto, a Globo pretende usar os últimos dias de 2021 para intensificar a corrida eleitoral, que promete ser uma das mais desafiadoras da história.

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários