William Bonner

ighomeWilliam Bonner

“Desespero”, William Bonner denuncia tortura e expõe choro avassalador: “É um relato de horror”

"Desespero", William Bonner denuncia tortura e expõe choro avassalador: "É um relato de horror"
William Bonner é apresentador e editor-chefe do Jornal Nacional (Foto: Reprodução / TV Globo)

O âncora detonou piadas contra Miriam Leitão, que foi torturada na ditadura

Sem esconder o pavor que sente pelo período de ditadura, na última quarta-feira (06), ao receber o livro de Matheus Leitão com dizeres avassaladores, William Bonner publicou em suas redes sociais a parte em que o jornalista denuncia a tortura de uma mulher grávida que caiu no choro.

Para quem não sabe, o livro é de ninguém menos que Matheus Leitão, filho de Miriam, do Bom Dia Brasil. A obra é intitulada de “Em Nome dos Pais”, e, dentre os assuntos abordados, fala justamente sobre a jornalista, que foi torturada durante a ditadura quando estava grávida.

No trecho publicado pelo editor-chefe do Jornal Nacional, o rapaz conta de quando Miriam Letião estava lendo um livro em inglês contra a ditadura e se identificou com a história, quando concluiu que se tratava de si própria e caiu no choro.

Para William Bonner, esse período dominado pelos militares não deve ser motivo para piadas, afinal, muitas pessoas foram torturadas assim como Miriam. Tal protesto do âncora vem logo depois da jornalista ser alvo de deboches por parte de Eduardo Bolsonaro.

“Não é um livro de humor que inspire piadas. É um relato de horror que ilumina a história”, refletiu o contratado da Globo. “Santo Deus…que desespero! Que judiação! Se esse país fosse sério, teríamos processo, multa ou cadeia para quem a insulta. Lamento muito!”, escreveu uma seguidora.

Veja também

William Bonner, do Jornal Nacional, publicou texto sobre tortura de Miriam Leitão, da Globo (Foto: Reprodução/Instagram)

EX TAMBÉM LAMENTOU TORTURA DE COLEGA

Fátima Bernardes usou seu espaço no “Encontro”, da TV Globo, para fazer um protesto, nesta segunda-feira (4). A morena se revoltou contra o deputado Eduardo Bolsonaro (PL) pelo ataque feito à jornalista Miriam Leitão, que sofreu agressões durante o período da Ditadura Militar no Brasil, quando estava grávida.

“O nome da nossa colega aparece aqui por conta de uma postagem lamentável do deputado Eduardo Bolsonaro, do PL, que debochou da tortura que ela sofreu durante a Ditadura [Militar], quando estava grávida”, iniciou.

A apresentadora continuou: “A declaração do deputado causou declarações de repúdio no congresso. Miriam, eu queria que você recebesse o nosso apoio, nossa solidariedade, o nosso reconhecimento pelo trabalho que você faz para a garantia da democracia no nosso país. Importantíssimo”.

Miriam Leitão foi atacada por Eduardo Bolsonaro (Foto: Reprodução/TV Globo/Instagram)
Miriam Leitão foi atacada por Eduardo Bolsonaro (Foto: Reprodução/TV Globo/Instagram)

VÍDEO YOUTUBE: Reviravolta! Ana Maria é cortada na Globo + Fim do SBT com baixa audiência

Quem escreve

Bianca Santos

Bianca respira comunicação desde os 15 anos e se tornou uma radialista especializada em redação. É apaixonada por escrever sobre o mundo das celebridades e busca informar o leitor sem deixar a descontração de lado.

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários