SBT TV Foco

A dubiedade no retorno de A História de Ana Raio e Zé Trovão

Passados quatro dias do anúncio do SBT referente a exibição da novela A História de Ana Raio e Zé Trovãoainda não é fácil ter um posicionamento claro acerca desta estratégia da emissora. Existem muitos conflitos que impedem uma análise mais profunda da novidade e decisão da cúpula – decisão surpreendente, inclusive e que mostra o retorno de Sílvio Santos com força total ao comando absoluto de seu canal.

Existem, evidentemente, os conflitos técnicos que ajudam a não permitir uma análise clara. Afinal, com a exibição da trama, como ficará a grade noturna do SBT? (a emissora está divulgando que o começo da novela será às 22h15, logo após a novela da Globo) Outro ponto complexo se dá quando existe a divulgação de que não será mostrada a história como foi na década de 90, mas haverá uma nova edição, deixando os capítulos mais curtos, porém mais ágeis.

Como o SBT pretende deixar mais ágil a trama é um questionamento difícil de se responder. Afinal, o diferencial de A História de Ana Raio e Zé Trovão se dá justamente por ser uma das primeiras – senão a única – novela brasileira a fugir completamente do tom folhetinesco. Quem acompanhou a história, sucesso da primeira metade dos anos 90 lembra-se que, ao contrário da maior parte das novelas, esta não tinha muitas histórias para se acompanhar desde o início, pois como era uma novela “nômade” as personagens e histórias iam se criando ao longo da trama.

Porém, nada disso é suficiente para concluir algo sobre esta estratégia. Certamente, sob o ponto de vista televisivo, é um equívoco gritante uma emissora apostar em um produto empoeirado, com quase 20 anos pós exibição original esperando crescimento de audiência. Já é momento do SBT parar de olhar para o passado e se ater ao presente, em investimentos, focar sua história em novidades para o público, disso, não há dúvida. Em contrapartida, sob o ponto de vista do público, há dúvidas. A História de Ana Raio e Zé Trovão é uma baita novela e a atual geração que está começando a ver telenovelas certamente não tem idéia do que ela representou e como foi um diferencial em sua época. Dar a chance destas pessoas assistirem um produto assim, não é necessariamente ruim para o público, mas torna-se perigoso para a emissora, pois o telespectador pode assistir a novela e, depois, fugir, exatamente como foi em Pantanal.

Por Daniel César,TVxTV

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Deivison Lima

Escreve sobre Televisão desde 2008