Celebridades Mais destaques

Aguinaldo Silva defende Bolsonaro e divide opiniões na internet

Aguinaldo Silva. (Foto: Divulgação)

Quem conhece o autor Aguinaldo Silva sabe que ele não tem papas na língua. E em matéria de redes sociais, sempre costuma dividir opiniões com seus comentários polêmicos. Dessa vez, o autor causou discórdia entre seus seguidores ao sair em defesa do polêmico deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ).

Não se tratou de um apoio a sua candidatura, que o autor já falou temer em outra ocasião, especialmente em uma possível disputa entre Bolsonaro e Lula. A defesa foi referente a um episódio em específico em que o deputado respondeu a uma crítica do jornalista Gleen Greenwald questionando se ele “queima a rosca”.

Antes, Gleen havia classificado Bolsonaro como “cretino fascista” enquanto comentava um elogio feito pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) ao parlamentar.

“‘Cretino fascista’ é um insulto claro e direto. Já ‘você queima a rosca?’ é uma pergunta que exige várias interpretações. Quem fala demais…”, publicou Aguinaldo em um primeiro tweet.
Dois dias depois, Aguinaldo concluiu seu raciocínio: “Queima rosca ou cretino fascista? Minha conclusão: em matéria de insultos, Bolsonaro é muito mais sutil e sofisticado que Glenn Glenwald”.
Alguns seguidores do autor não gostaram nada dos comentários, e alegaram que Aguinaldo não representa bem a comunidade dos homossexuais.
“Acho que todo gay devia parar de te seguir. Você faz um desserviço a comunidade gay” e “Sempre pode piorar: um LGBT cretino” foram alguns dos comentários em crítica a Aguinaldo.
Alguns, no entanto, defenderam o direito dele poder dar sua opinião: “Democracia é isso. Poder se expressar”.

 

Saiba tudo o que vai acontecer sobre a nova novelas das 9 da Globo, Amor de Mãe.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Fernando Lopes

Escreve sobre televisão desde 2013.