Categoria -Jô Soares

Jô Soares 

Nascimento: 16 de janeiro de 1938

Signo: Capricórnio 

País: Brasil

Cidade: Rio de Janeiro – RJ

Jô Soares é o filho do empresário Orlando Soares e da dona de casa Mercedes Leal. Um humorista, apresentador de televisão, escritor, artista plástico, dramaturgo, diretor teatral, ator, músico e pintor brasileiro. Jô já participou de grandes sucessos como “Faça Amor, Não Faça Guerra”, seu primeiro programa solo “Viva o Gordo”, e o talk show “Jô Soares Onze e Meia”.

Nascido em 16 de janeiro de 1938 na cidade do Rio de Janeiro, Jô mudou-se para Europa aos 16 anos com a finalidade de estudar para tornar-se um diplomata. Mas os ventos o levaram para outro destino, e lá, ele notou que seu senso de humor, criatividade e carisma eram o que cercavam sua vida.

Sua trajetória passa pelos caminhos da direção, atuação e apresentação num espaço curto de tempo e de maneira quase simultânea. Nos anos 60, Jô roteirizou e atuou no programa “Família Trapo” ao lado Carlos Alberto de Nóbrega e interpretava Gordon, o mordomo, na atração exibida pela na TV Record.

O programa “Faça Amor, Não Faça Guerra” contou com a participação do humorista, que teve sua estreia na TV Globo em 1970. No ano de 1973, o programa foi substituído pelo “Satiricom”, onde eram feitos sátiras com noticiários de TV.

Em 1976, o humorista participou do seriado cinematográfico “Planeta do Homens”, que fazia sátiras ao filme “O planeta dos Macacos”, cujo o roteirista era Haroldo Barbosa, indo ao ar até o ano de 1982. Na série, Jô trabalhou como ator e redator.

No ano de 1981, Jô Soares deixa a equipe de “Planeta do Homens” para se dedicar ao seu primeiro programa solo: O “Viva o Gordo” estreou em 1981 e foi exibido até 1987. Neste mesmo ano, o apresentador deixa a Globo para apresentar um programa inspirado em talk shows americanos: o “Jô Soares One e Meia”, no SBT.

O humorista retornou à Globo nos anos 2000, à frente do “Programa do Jô”, onde segue a mesma linha do estilo talk show apresentado anteriormente na emissora SBT. Paralelo aos trabalhos na TV, o apresentador também foi autor de alguns artigos de revistas e jornais tais como “Manchete” e “Folha de S. Paulo”. Teve livros publicados ao longo de sua trajetória, além de centenas de espetáculos realizados. Jô finalizou o sua trajetória na TV em 2016 e segue no teatro.

PUBLICIDADE

ASSISTA!

;