Celebridades

Michael Jackson, após ser acusado de estuprar crianças, tem evidências expostas: “Inocente”

Michael Jackson foi acusado de pedofilia em documentário. (Foto: Reprodução)
Michael Jackson foi acusado de pedofilia em documentário. (Foto: Reprodução)

Após documentário chocante, que levantou novas acusações de pedofilia contra Michael Jackson, o Rei do pop foi defendido por fãs

No ano passado, a HBO exibiu um documentário chocante, intitulado Leaving Neverland, que caiu como uma bomba entre os fãs e familiares de Michael Jackson.

A produção de quatro horas apresentava relatos de dois homens, na faixa dos 30 anos, que acusavam o Rei do Pop de abuso sexual quando ainda eram crianças.

Na produção, Wade Robson e James Safechuck contaram detalhes dos abusos que teriam sofrido pelo rei do pop em seu rancho Neverland. Eles relataram que Michael tinha uma preparação especial para não ser pego em flagrante, com truques para colocar suas roupas o mais rápido possível, sinos em portas e até esconderijos com camas. O cantor supostamente oferecia joias de grande valor a menores de idade em troca de sexo com eles.

+ Renata Vasconcellos passa por cima de Bonner, faz caminho inverso após ameaça de morte e alerta de perigo: “Chorando”

+ Renata Fan recebe declaração de famoso, caso é exposto em público e namorado da apresentadora se envolve: “Calma”

+ Sikêra Jr, após revelar problema de saúde, surge enfaixado na RedeTV! e faz novo anúncio ao público: “Maldição”

Antes de ser exibido na TV, o documentário passou por alguns festivais de cinema e chocou o público. Jornalistas relataram que o conteúdo do filme era “perturbador”, e que antes de uma das sessões, um produtor chegou a informar que haveria profissionais de saúde disponíveis no evento para atender alguém que se sentisse mal com o filme.

A família de Michael Jackson, por outro lado, demonstrou revolta com o conteúdo do longa e rebateu as acusações apresentadas pela produção. “Não podemos ficar parados enquanto esse linchamento público continua e os abutres do Twitter e outros que nunca o conheceram vão atrás dele. Michael não está aqui para se defender, senão essas alegações não teriam sido feitas”, diz o comunicado publicado pela revista Variety.

Michael Jackson morreu em 2009, aos 50 anos. O cantor já havia sido investigado por supostos casos de abuso sexual de menores, mas foi absorvido de todas as acusações em 2005.

DEFESA DE FÃS

E ontem (07), sem uma grande razão aparente, fãs de Michael Jackson resolveram promover uma campanha nas redes sociais, apresentando evidências que poderiam comprovar a inocência do astro após as acusações promovidas pelo documentário. A tag “Michael Jackson inocente” chegou a ficar entre os assuntos mais comentados do Twitter.

“Michael foi inocentado, morreu como um homem inocente. Quem conhece a historia dele, e todos os fatos, sabem bem que ele era INOCENTE”, escreveu um fã.

“Um dos acusadores de Michael Jackson pediu 20 milhões de indenização para poder fazer um roteiro de um filme Se o seu filho fosse molestado por homem, vc ia querer ele preso ou vc ia querer o dinheiro dele?”, questionou outro.

Barracos, traição e muita fofoca ao vivo no canal do TV FOCO no YOUTUBE. INSCREVA-SE

Sobre o autor

Renan Santos

Atuando também como roteirista de TV e cinema, Renan é redator e colunista do TV FOCO desde 2014, noticiando e criticando o mirabolante e imprevisível universo televisivo e dos famosos.