Novelas

NovelasÓrfãos da Terra

Órfãos da Terra: Rania descobre assassinato de Soraia e entre em desespero em cena comovente

Rania (Eliane Giardini), Soraia (Letícia Sabatella) e Hussein (Bruno Cabrerizo) em Órfãos da Terra
Rania (Eliane Giardini), Soraia (Letícia Sabatella) e Hussein (Bruno Cabrerizo) em Órfãos da Terra (Foto: Montagem/TV Foco)
Rania (Eliane Giardini), Soraia (Letícia Sabatella) e Hussein (Bruno Cabrerizo) em Órfãos da Terra
Rania (Eliane Giardini), Soraia (Letícia Sabatella) e Hussein (Bruno Cabrerizo) em Órfãos da Terra (Foto: Montagem/TV Foco)

Nos próximos capítulos de Órfãos da Terra, novela escrita por Duca Rachid e Thelma Guedes, Rania (Eliane Giardini) descobrirá que Soraia (Letícia Sabtella) foi assassinada por Aziz (Herson Capri).

Tudo acontecerá quando Hussein (Bruno Cabrerizo), já no Brasil, entregar uma carta deixada por Soraia antes de morrer para sua mãe.

+Após dar murro em torcedor, Neymar faz pronunciamento e surpreende com sua versão

“Soraia diz aqui que te pediu para me entregar a carta, caso ela mesma não pudesse”, comentará Rania. “Sim, por isso eu estou aqui, ustaza Rania”, dirá Hussein “Isso quer dizer? Por favor não me diga que… minha filhinha… Por favor, isso não…”, começará Rania, que cairá no choro com a afirmação do rapaz.

+Verão 90: Vanessa aplica novo golpe e pede demissão da PopTV

Veja também

Depois, Rania começará a contar a sua história com a filha. “Eu era muito mocinha, quando engravidei de Soraia. Você sabe como uma gravidez de uma jovem solteira é encarada em nossa terra…”, iniciará ela. “Na’am… Eu sei sim. É uma desonra pra família. Uma grande vergonha”, comentará o ex capanga de Aziz. “Por isso, minha mãe decidiu esconder meu estado de meu pai e do resto da família. E me levou pra uma aldeia afastada, onde fiquei até o dia do parto. Minha filhinha tinha acabado de nascer, quando foi tirada dos meus braços e levada para uma mulher criar”, revelará Rania.

+Após anunciar divórcio de pastor, verdade sobre fim de casamento de Perlla vem à tona e ex-Fazenda se explica

“Não precisa continuar, ustaza”, falará Hussein, ao notar todo o sofrimento de Rania. “Não, Hussein! Eu quero, eu preciso falar! É como se eu estivesse contando pra Soraia”, insistirá ela. “Está bem, ustaza Rania. Kâmli…”.“Não me conformei com o que minha mãe fez. Minha Soraia era um bebê tão pequeno e frágil. Precisava de mim! Eu não podia ficar longe dela. Então, descobri onde ela estava e passei a ir vê-la, todos os dias, sem ninguém saber. Todo o dinheiro que conseguia juntar, eu levava para dar à mulher que cuidava dela. Aqueles foram os melhores anos da minha vida. Eu podia conviver um pouco com minha filhinha… Nenhuma mãe consegue ter paz, quando é afastada de um filho, Hussein”, comentará Rania, aos prantos.

+Atriz da Globo, Fernanda Machado perde filho e faz desabafo comovente: “Dor terrível”

“Eu imagino, dona Rania. Sinto muito por isso”, falará Hussein, consolando a sogra. “Meu plano era, um dia, fugir com ela, e poder criá-la. Mas uma vez, quando cheguei para vê-la, ela tinha sido levada por um sheik, para se casar com ele. Não tive descanso até descobrir que ela estava com Aziz Abdallah. E fui até ele. Tentei me aproximar de Soraia. Mas consegui qualquer aproximação. Aziz me ameaçou. E ameaçou fazer mal a ela”, revelará Rania.

“Aziz é um homem cruel. Sem coração”, afirmará Hussein. “Depois, conheci o Miguel, que me trouxe pro Brasil. Tive filhos, formei minha família e o tempo passou… Mas nunca deixei de tentar saber de Soraia, nunca deixei de pensar nela. E nunca deixei de ter esperanças de ter ela perto de mim de novo. Eu amava tanto Soraia”, comentará Rania, sem segurar a emoção. “Eu também, dona Rania, eu também a amei muito”, revelará Hussein. “Que desgraça, meu Deus. O que me consola um pouco é saber que, pelo menos, minha filha conheceu o amor”, falará Rania em cena comovente.

 

VÍDEO YOUTUBE: Luto! Anne Lottermann, do Faustão, encara a morte de perto

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários