Band

Band

Souza expõe bastidores após troca de farpas entre Neto e Denilson na Band: “Ninguém é obrigado”

Souza expõe bastidores após troca de farpas entre Neto e Denílson na Band (Foto: Reprodução)

Souza expõe bastidores após troca de farpas entre Neto e Denilson na Band: “Ninguém é obrigado”

Comentarista da Band, o ex-jogador Souza acabou contando sobre o relacionamento conturbado entre os colegas de profissão, Neto e Denilson. O famoso, em conversa com o LANCE!, contou como é acompanhar tudo dos bastidores da emissora em meio as brigas públicas entre os apresentadores e deu sua opinião sobre a polêmica.

Souza revelou que vem acompanhando o desentendimento entre Neto e Denilson na Band. Na sua opinião, é natural surgirem desentendimentos e o comentarista não busca fazer grande caso da situação. “Na verdade, eu acho uma coisa natural. Ninguém é obrigado a ter bom relacionamento porque trabalha no mesmo lugar ou são concorrentes de profissão ou se estão no mesmo lugar e trabalham em programas diferentes. Cada um tem sua opinião e maneira. As pessoas têm suas opiniões próprias, né? Tenho acompanhado”, desabafou.

O famoso continuou frisando que vê a antipatia entre os apresentadores como algo normal e natural, e chegou a revelar como era os bastidores na Band. “Quando estamos no programa, eu e Neto falamos única e exclusivamente sobre atração. Nunca o vi falando A, B ou C. Claro, eu acompanhei algumas coisas que o Denilson disse. Em uma entrevista do Alê (Oliveira). Acho normal, porque cada um tem sua maneira de ser.”, opinou.

Veja também

Souza expõe bastidores após troca de farpas entre Neto e Denilson na Band
Souza expõe bastidores após troca de farpas entre Neto e Denilson na Band (Foto: Reprodução)

RELEMBRE O DESENTENDIMENTO

Tudo começou quando os funcionários da Band, Neto e Denilson, trocaram farpas em uma comemoração do título do Palmeiras pela Libertadores.

“Teve gente aqui na Band que falou que é hipocrisia da nossa parte falar da festa do Palmeiras. Mas não é da festa, e sim da aglomeração de 250 pessoas. O título da Libertadores tem que ser comemorado com 17 milhões de pessoas quando puder. Hipocrisia é ter mil pessoas na praia, 800 festas clandestinas de Carnaval. (…) Hipocrisia é querer fazer média falando que é hipocrisia”, falou Neto em uma ocasião, dando a entender que estava referindo-se a Denilson.

Denilson também não fez questão de esconder o desentendimento para o canal de Alê Oliveira, no Youtube. “Eu não dei ‘letrinha’ para o Neto. Ele deu [para mim]. Isso tem que perguntar para ele. (…) [Se ele me chamar para sair em Campinas], não vou. Não é do meu convívio, não quero que seja. E vice-versa. Mas isso não é um problema. Não é segredo”, resumiu Neto.

Veja agora: Apresentador galã de TV dá basta e resolve se assumir gay de vez: veja fotos   

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários