Big Brother Brasil

BBB: vaza como é feito o processo seletivo para o reality e relatos impressionam com a frieza da Globo

BBB: vaza como é feito o processo seletivo para o reality e relatos impressionam com a frieza da Globo
BBB: vaza como é feito o processo seletivo para o reality e relatos impressionam com a frieza da Globo

A Youtuber Camila Karam revelou detalhes de como foi participar do processo seletivo para o BBB. Detalhes impressionantes sobre os bastidores da seletiva vão te deixar de queixo caído.

Camila Karam contou que uma olheira do BBB entrou em contato com ela e pegou os dados da moça para a inscrição dela. Depois disso, Camila contou que recebeu em e-mail com um link, que enviaria para a página do Big Brother Brasil, onde ela teria que terminar o cadastro. Após isso, ela teria que ir em um dia e horário específico para a primeira parte da seleção, que aconteceu em um hotel de São Paulo.

Ela disse, que ao chegar no local, se deparou com bastante gente, mas que era separados por grupos e horários. Depois de pegar uma fila com cerca de 30 pessoas que seriam o seu grupo, os ficais do BBB confiscam o seu celular, pois não pode entrar na sala da seletiva com o aparelho. A sala que Camila Karam entrou, era uma parecida com a do reality. Tem câmeras, comes e bebes (inclusive bebidas alcoólicas!). No local, você fica apenas interagindo com essas pessoas. Enquanto isso, pessoas com pranchetas anotavam tudo o que acontecia.

+Luana Piovani vê filhos indo visitar Anitta com Pedro Scooby e avisa: “Se voltar rebolando tipo sexo, nunca mais vão”

A segunda parte da seletiva para o BBB

Depois de cerca de 2 horas nessa primeira fase, chegou a dinâmica em grupo. Em uma outra sala, só que dessa vez com o grupo sentado em círculos, a moça pergunta o nome de todos, o porquê que estavam lá, o porquê elas eram diferentes, etc. A maioria das pessoas que ficam avaliando, são psicólogas. Então elas fazem coisas que são exatamente para mexer com o psicológico. Em uma bancada de 5 ‘jurados’, havia uma psicóloga que fez perguntas diversas.

“Você prefere ser feliz e ignorante ou superinteligente e infeliz?”, foi a primeira pergunta. A Youtuber disse que não pensou duas vezes e respondeu a primeira opção. A profissional questionou a resposta dela, que respondeu de volta que não adianta nada ser muito inteligente, se não fosse feliz. A mulher então ficava testando Camila e perguntava “você tem certeza, não é?”, para a garota a todo momento.

No mesmo momento, a psicóloga disse “então quer dizer que você preferia ser pobre”. Camila disse que nunca disse que queria ser pobre, a questão era sobre as duas escolhas que tinha que fazer. “Não é só porque que ela escolheria ser ignorante que não seria rica”, respondeu Camila. Depois disso, a mulher mandou a Youtuber sentar em uma ‘cadeirinha dos ignorantes’.

Logo antigo do BBB (Foto: Reprodução)

E as coisas ficam mais bizarras

Depois de quatro ou cinco perguntas respondidas, a sala estava dividida em duas equipes, que tiveram cada uma um caso para resolver, Ao chegarem no fim desse caso, teriam que apresentar para os jurados. Essa caso que ela teve que resolver foi uma história que aconteceu realmente: uma moça que passava sempre na frente de um prédio, era incomodada constantemente por um porteiro, pois ela usava uma saia curta. Certo dia, essa mulher combinou com um amigo que ia filmar esse momento. Depois de denunciar o porteiro, ele perdeu o emprego, perdeu a mulher e teve a vida toda acabada.

+Fábio Porchat provoca Theo Becker, que não foge da briga e o ataca: “por isso o Gentili é o Gentili e você é você”

Com essa história, eles queriam que Camila chegasse em uma conclusão. Quem era a vítima e porque? e Quem era o vilão e porque?. Essas duas perguntas foram feitas. A moça contou que do grupo dela que tinha 15 pessoas, apenas ela e um homem disseram que a vítima era a mulher da história, enquanto o porteiro era o culpado. Porém, o restante do grupo achava que a vítima foi o porteiro e não a mulher. Eles disseram isso porque alegaram que a mulher deveria ter mudado de rota ou conversado com o homem. Então no fim das contas, como a maioria vence, o grupo decidiu isso.

No fim da apresentação, a psicóloga perguntou se todos do grupo concordavam com aquilo. Foi aí que Camila respondeu que não e deu a sua opinião sobre o caso. Depois disso, foram para outra sala e ficaram esperando chamarem nomes por ordem aleatória para uma entrevista.

Entrevista sozinha

Ao chamarem seu nome, Camila teve que responder perguntas gerais, como: o que ela fazia, onde estudava, o que gosta, etc. Entre essas perguntas, ela era provocada e a psicóloga perguntava que, por ela ter um padrão de vida mais elevado e o público do BBB ser mais humilde, o porquê ela seria importante na casa foi algo que ela teve que responder.

Perguntas emocionais sobre família, amigos, vida íntima também fez parte. No fim a moça até pediu desculpas e falou que precisava fazer aquilo para seguir com o processo.

Fim de processo

Depois disso tudo, a moça contou que foi embora e pensou que por ter tanta gente, ela não iria passar. Dias depois, ela recebeu uma ligação de alguém da produção da Globo, falando para ela comparecer no Rio de Janeiro em uma data específica. Chegando na cidade carioca, alguém do BBB te busca no aeroporto de carro e te deixa em um hotel.

Eles colocaram a moça no quarto sozinha, sem ninguém ter falado com ela e não podia sair de lá. Primeiro entrou um rapaz no quatro dela, com um contrato de uso de imagem e outro de sigilo. Depois disso, entrou uma mulher e tirou todas as medidas de corpo inteiro da Camila.

+Power Couple da Record, chega ao final e se mostra um reality mais dinâmico do que Big Brother da Globo

A cadeira elétrica

Depois disso, ela foi para essa outra entrevista, que apenas depois de fazê-la, Camila descobriu que se chamava cadeira elétrica. Nada mais é do que uma sala onde várias luzes ficam em cima de você enquanto você fica sentado em um banquinho, e várias pessoas em uma mesa redonda te cercam.

As perguntas feitas seguiam mais ou menos as da primeira entrevista. Após mais um bombardeio de perguntas, ela voltou para seu quatro de hotel. Com isso, falaram para ela que podia voltar para a casa dela, mas que não era permitido viajar para fora do país, pois iriam entrar em contato depois.

O fim dessa história é um grande mistério, pois Camila foi viajar para os Estados Unidos dias depois daquilo. Por ter usado o chip americano e não o brasileiro, nunca soube se ligaram ou não. Ela só sabe que quando voltou para o Brasil, o BBB já estava acontecendo.

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

Comentários recentes

CONHEÇA

ASSISTA!

;