SBT

SBT de “mãos atadas”, dinheiro e atores revoltados: entenda a confusão por trás do fim da exibição de Chaves: “Não quis pagar”

Chaves deixou de ser exibido no SBT. (Foto: Reprodução)
Chaves deixou de ser exibido no SBT. (Foto: Reprodução)

SBT deixou de exibir Chaves após falta de acordo da Televisa com o Grupo Chespirito, comandado pelo filho de Roberto Bolaños

Na última semana, os fãs de Chaves no Brasil foram pegos de surpresa com uma notícia bombástica: após 36 anos, o seriado mexicano deixou de ser exibido pelo SBT. A emissora de Silvio Santos informou que isso ocorreu após um comunicado da Televisa, que pediu a suspensão da exibição por um problema com os detentores dos direitos intelectuais da obra. Mas afinal, que problema é esse?

Antes de explicar toda a situação, é importante falar que Chaves, assim como Chapolin, não deixaram de ser exibidos apenas no Brasil, mas em cerca de vinte outros países aonde também iam ao ar.

+ Zilu, após confirmar casamento com empresário, empina o bumbum gigante e se vinga de vez de Zezé: “Muito gostosa”

+ Sikêra Jr se pronuncia após proposta da Globo, briga na Justiça e guerra contra William Bonner: “Quer dinheiro”

+ Famosos se despedem de Gésio Amadeu, ator da Globo, após trágica morte e emocionam com relatos

Portanto, se trata de um problema geral com os donos dos direitos das duas produções, no caso o Grupo Chespirito, que é comandado por Roberto Gómez Fernández, filho do saudoso Roberto Bolaños, criador e estrela de Chaves.

O SBT, assim como as outras emissoras que transmitiam as duas séries ao redor do mundo, ficaram de “mãos atadas”, pois não poderiam agir para fazerem propostas e negociarem a permanência das atrações em sua programação.

PLANOS AMBICIOSOS

Como produtora original de Chaves, a Televisa tinha o direito de distribuir a série para outros países. O filho de Roberto Bolaños, no entanto, tem planos ambiciosos sobre a obra o pai, fechando um acordo com uma grande produtora para realizar, inclusive, novos projetos, incluindo um remake de Chaves, animações e uma série sobre a vida de Bolaños, que faleceu em 2014.

Assim, o Grupo Chespirito pediu um aumento considerável para renovar o contrato com a Televisa, mas a rede mexicana achou inviável e optou pela não renovação. Há quem diga, no entanto, que o filho de Bolaños não estaria tão empenhado em renovar com a Televisa, justamente por poder explorar a obra do pai com uma maior autonomia.

Roberto Gómez Fernández é filho de Roberto Bolaños. (Foto: Divulgação)
Roberto Gómez Fernández é filho de Roberto Bolaños. (Foto: Divulgação)

REVOLTA DE ATORES

Porém, alguns atores do elenco de Chaves não gostaram nenhum pouco dessa falta de acordo do Grupo Chespirito com a Televisa, e acusaram as empresas de não valorizarem a obra de Bolaños como deveria.

“É triste ver como em sua própria casa, a quem você deu milhões de dólares, é onde você tem menos valor”, criticou Florinda Meza, intérprete da Dona Florinda em Chaves.

Em entrevista a um programa de rádio, Edgar Vivar, o Seu Barriga, afirmou que conversou com o filho de Chaves e confirmou que “a Televisa não quis pagar” os valores pedidos para a renovação.

Roberto Gómez Fernández, no entanto, assegurou que continuará valorizando a obra do seu pai, e tentou tranquilizar os fãs, afirmando que Chaves e Chapolin podem voltar a ser exibidos ao redor do mundo em breve, mesmo que não seja através da Televisa.

“Aos que estão tristes pela decisão, minha família e eu espero que Chespirito esteja em breve nas telas do mundo”, escreveu Fernández nas redes sociais.

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Renan Santos

Atuando também como roteirista de TV e cinema, Renan é redator e colunista do TV FOCO desde 2014, noticiando e criticando o mirabolante e imprevisível universo televisivo e dos famosos.