Celebridades

Pedro Bial surpreende ao falar sobre Danilo Gentili, seu concorrente na TV: “Um pouco infantil”

Pedro Bial e Danilo Gentili são concorrentes na TV. (Foto: Montagem/Divulgação)
Pedro Bial e Danilo Gentili são concorrentes na TV. (Foto: Montagem/Divulgação)

Em entrevista ao canal Pingue-Pongue com Bonfá, comandado pelo jornalista Marcelo Bonfá no YouTube, Pedro Bial resolveu falar sobre alguns apresentadores de talk show na TV brasileira, incluindo o seu principal concorrente nas madrugadas: Danilo Gentili, que comanda o The Noite, no SBT.

O apresentador do Conversa com Bial chegou a afirmar que considera Gentili “um pouco infantil”. Porém, Bial surpreendeu ao elogiar o concorrente e dizer que concorda com muitos de seus posicionamentos. Para quem não sabe, Gentili é uma figura considerada polêmica por suas declarações politicamente incorretas e sua posição geralmente oposta aos defensores da política de esquerda.

Anitta enganou todo o Brasil aos 16 anos, com o primeiro vídeo amador de sua carreira; assista

Anitta fica com seios em carne viva, Bruna Marquezine assusta todos na África e galãs se beijam

“Acho ele excelente. Um humorista muito bom, esperto, corajoso, e tenho muitas afinidades com algumas posições dele, alguns pensamentos. Às vezes ele é um pouco infantil, mas quem não é?”, disparou o apresentador da Globo.

Bial também foi questionado sobre Fábio Porchat, que até o ano passado também era seu concorrente, no comando de um talk show na Record. O apresentador foi só elogios ao colega: “Genial! Eu me apaixonei pelo Porchat desde o Porta dos Fundos, quando ele apareceu, acho que Fábio chegou para ficar, tem muito tempo de carreira pela frente. É um craque”.

Ao falar sobre Tatá Werneck, que vem ganhando destaque como apresentadora do Lady Night, talk show do Multishow e que acabou migrando para a Globo, Bial brincou: “Amo de paixão. Toda vez que ela manda ‘chupa, Bial’, eu chupo”.

Confira a entrevista completa:

DEPRESSÃO

Na entrevista, Bial também fez uma rara afirmação sobre a depressão que enfrentou pouco tempo antes de estrear no comando do Big Brother Brasil, reality que comandou até 2016.

Segundo ele, não houve a vontade de cometer suicídio literalmente, mas “há outras maneiras” de fazer isso, mesmo em vida. Questionado, ele explicou: “Pensar no pior, no sentido de pensar em suicídio? Não. Mas há outras maneiras de você se abandonar”.

“Pode não pensar num suicídio ativo, dar um tiro na cabeça, se jogar pela janela, mas pode parar de se cuidar, se largar, parar de prestar atenção em coisas que são importantes para a sua felicidade, e assim permitir que alguma coisa ruim aconteça a você”, disse Bial.

“Na virada do século, do milênio, eu andei bem ruinzinho, roendo borda de penico. Mas dei a volta por cima, com um bom psicanalista, com psiquiatra, medicamento. A minha fase crítica de depressão durou uns seis meses. O processo todo quase dois anos, entre cair e levantar. Um pouco menos, um ano e meio”, explicou.

“Não é de uma hora pra outra […] Nunca mais ocorreu. O que é um bom sinal, porque no geral quem tem depressão uma vez acaba tendo outros episódios. Eu não tive. Talvez porque eu já tenha uma certa precaução. Vejo alguns sinais aparecendo, eu já tomo algumas medidas, antes que se precipite numa depressão mesmo”, completou.

“O que corta meu coração é saber que no Brasil, o Rivotril é um remédio quase tão consumido com o Aspirina. E são as classes pobres que padecem e vivem à base de Rivotril, padece com muita dor emocional e muitas vezes nem é reconhecida como uma doença”, lamentou. “Depressão não é frescura”, diz Bial, após afirmar que a sua depressão, no processo por completo, durou quase dois anos, quando já estava no comando do BBB.

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

Comentários recentes

CONHEÇA

ASSISTA!

;