Renata Vasconcellos

Renata Vasconcellos

Renata Vasconcellos entra no ar com urgência, anuncia grave notícia e é sincera ao informar: “É de chorar”

Renata Vasconcellos fez apelo ao vivo no Jornal Nacional ao falar do número alto de mortes causados pelo Coronavírus (Foto: Reprodução)
Renata no JN (Foto: Reprodução)
Renata Vasconcellos (Foto: Reprodução / TV Globo)
Renata Vasconcellos (Foto: Reprodução / TV Globo)

Renata Vasconcellos entra no ar e dá notícia fatal após atual panorama do Brasil

Renata Vasconcellos entrou na programa da TV Globo nessa quarta-feira, 17 de março, para divulgar os destaques do Jornal Nacional, principal telejornal da emissora.

A âncora do jornalístico, que comanda o noticiário com maestria ao lado de William Bonner, surpreendeu todos ressaltar a terrível situação que o Brasil enfrenta com a pandemia.

+Jesuíta Barbosa publica nudes para o público, mostra partes íntimas e Instagram derruba conta: “Exagerou”

Veja também

O Jornal Nacional focou diretamente na questão dos leitos de UTIs no Brasil. De acordo com Renata Vasconcellos, falta de profissionais especializados, especialmente nas regiões Norte e Nordeste. A principal lacuna ocorre na ocupação de vagas para os leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva).

Vários estados abriram editais emergenciais e formaram médicos antes mesmo da conclusão do curso, para atender a demanda. No caso do Pará, na falta de profissionais locais, o governo anunciou a contratação de médicos cubanos sem diploma revalidado, mas que ficaram no Brasil após o rompimento do contrato do governo brasileiro com o do país caribenho.

Renata Vasconcellos também frisou que secretarias municipais de Saúde alertam para a escassez de medicação. Para completar, a jornalista informou que, pela primeira vez, a média diária de morte do Brasil passou de 2 mil falecidos.

Veja o vídeo dos destaques do Jornal Nacional:

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários