Celebridades Paulo Henrique Amorim

Paulo Henrique Amorim é proibido de ser cremado após velório e motivo causa comoção

O jornalista Paulo Henrique Amorim (Foto: Reprodução/Record)
O jornalista Paulo Henrique Amorim (Foto: Reprodução/Record)

Paulo Henrique Amorim, da Record, seria cremado após o velório que aconteceu no Rio de Janeiro, mas, de última hora, essa decisão foi alterada.

Paulo Henrique Amorim, morto na última quarta-feira (10), foi velado e enterrado nesta quinta-feira (11), porém, este não era o plano inicial para a sua despedida. O veterano da Record seria cremado, mas após o velório na Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Rio de Janeiro, ele acabou sendo levado para o Cemitério da Penitência, na zona portuária carioca.

+ Patrícia Abravanel vê o marido, Fábio Faria, ser ameaçado e brutalmente massacrado após atitude: “Traidor”

+ Paulo Henrique Amorim tem triste detalhe em seu velório, famosos o ignoram e amigos são colocados contra a parede

+ Rebeca Abravanel mostra pela primeira vez anel luxuoso de casamento e toma atitude nobre com Pato no SBT

O jornalista passaria pela técnica funerária assim que saísse do local onde seus amigos e familiares se despediram, mas acabou que na última hora seus parentes tomaram a decisão de que ele seria apenas sepultado e seu corpo não se tornaria cinzas, como o planejado.

Paulo Henrique Amorim não recebeu a visita de nenhum grande famoso em seu velório, mas contou com o apoio de muitos colegas que relembraram suas opiniões críticas contra o governo de Jair Bolsonaro. Gritos como “Fora, Bolsonaro” e “Lula Livre” entoaram o fim da cerimônia, antes que o corpo do famoso fosse levado ao cemitério, de acordo com o Uol.

Paulo Henrique Amorim apresentou o "Domingo Espetacular" (Foto: Divulgação/Record)
Paulo Henrique Amorim apresentou o “Domingo Espetacular” (Foto: Divulgação/Record)

O que anda circulando nos comentários de pessoas mais próximas ao jornalista é que ele teria ficado arrasado após ser anunciado o seu afastamento do “Domingo Espetacular”. Em junho, o profissional deixou a revista eletrônica após mais de uma década no comando e tudo indica que sua opinião contra o presidente do Brasil tenha um grande impacto na decisão da Record.

Paulo Henrique Amorim, de acordo com a assessoria da emissora, estaria à disposição do canal para outros projetos, já que ele apresentou diversos projetos no passado além de ele ter ajudado a criar o programa “Tudo a Ver”. Circula também o boato de que o governo teria pedido a retirada do famoso aos domingos, já que Edir Macedo é um dos apoiadores de Jair Bolsonaro.

+ Neymar é flagrado com Silvio Santos após ter prejuízo milionário por se recusar a voltar para Paris

Vale ressaltar que nenhum famoso como Ana Hickmann e Chris Flores, que prestaram homenagens na mídia, compareceram ao velório do jornalista. Apenas alguns diretores do SBT e da Record foram prestar apoio à família, mas ninguém com maior destaque e nenhum apresentador foi ao local.

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

Comentários recentes

CONHEÇA

ASSISTA!

;